Em 2007 viajei a São Paulo para participar do Piauí Sampa como fotógrafa do evento. Esse foi o meu primeiro contato com a cidade de São Paulo. Na ocasião, a ideia de ter um atelier de costura já existia, mas nunca imaginei que estivesse tão perto. O evento aconteceu na mesma semana do São Paulo Fashion Week e eu aproveitei para conhecer também o evento de moda mais badalado do país.

O evento começou com uma palestra da Catriona Macnab, editora de tendências da WGSN. Quando saí da palestra decidi que iria criar e vender roupas, pronto. Três meses depois desenhei, confeccionei e vendi a primeira peça de roupa Rita Prado.

Quase três anos depois, o telefone do Atelier toca no final de expediente. Era a diretora do Setor de Indústria e Confecção do SEBRAE Piauí, me convidando para levara marca Rita Prado para a sexta edição do evento Piauí Sampa, que leva as potencialidades do nosso Estado Brasil afora.

Essa foi a primeira vez que eu chorei de emoção com alguma coisa relacionada ao atelier. A importância desse evento, de não só mostrar o meu trabalho, mas também, de conhecer pessoas diferentes, reside principalmente no reconhecimento de um trabalho de formiguinha que eu tenho feito ao longo desses anos.

E aí que eu chorei e aceitei e menos de um mês depois estava no Shopping Eldorado mostrando a cara para o público paulista e recebendo em troca muito carinho, elogios e o principal, a troca de energias. É que São Paulo é um mundo completamente diferente do nosso, mas a minha linguagem foi facilmente absorvida por meninas que até então, nunca imaginaram existir um movimento de moda no Piauí e eu fui representá-lo.

Aqui eu queria compartilhar com vocês desse momento importante na minha vida e agradecer pelo honroso convite e pela oportunidade de conhecer pessoas tão diferentemente ricas.

Agradeço à equipe do SEBRAE Piauí, por acreditar que o meu trabalho pode representar o Estado lá fora. Agradeço às meninas que expuseram seus trabalhos junto comigo, em especial à Deurismar (Deura Melo Bolsas), Márcia e Marcilene (Cravo e Canela), Surlene Almeida e às meninas da Fil à Fil, que foram verdadeiras parceiras durante o evento. Agradeço à Sueli, paulista que foi nossa vendedora nota dez no evento e a Dona Olga, senhorinha fofa do backstage. Agradeço aos piauienses super queridos que agora são ainda mais queridos por terem ido prestigiar o evento e matar um pouco da saudade da terrinha. Agradeço às meninas paulistas que foram, compraram, levaram  as amigas, elogiaram o trabalho, teceram críticas e me ajudaram muito a crescer profissionalmente. Adorei ter conhecido todas vocês. E o meu agradecimento-mor é para o meu companheiro Ricardo, que foi só dedicação a mim e as outras expositoras e me mostrou o verdadeiro significado do Amor.

Essa foi uma experiência profissional e humana incrível e eu espero fazer cada vez melhor o meu trabalho.

Vamos ver as fotos?