Estava pensando aqui: ser mulher é uma grande perda de tempo. Se a gente somasse todos os segundos pensando em coisas que os homens, por exemplo, não pensam, a nossa vida poderia ter sido mais interessante? O tempo que a gente perde secando a franja na frente do espelho para que no final da noite ela esteja do mesmo jeito; o tempo que a gente perde passando o delineador com a precisão de um artista; o tempo que a gente perde sem atender ao telefone quando o cara liga a primeira vez depois que nos deixou em casa; o tempo que a gente perde não dando o telefone para um cara que a gente está a fim, por que as amigas não o acharam bonito; o tempo que a gente perde provando a mesma calça jeans duas vezes no provador; o tempo que a gente perde sentindo o cheiro dos produtos de limpeza no supermercado; o tempo que a gente perde lendo os mesmos blogs de moda duas vezes ao dia; o tempo que a gente perde falando da ex-namorada do atual namorado ou da atual namorada do ex-namorado; o tempo que a gente perde empinando o bumbum quando passa perto de uma roda de meninos na faculdade; o tempo que a gente perde desviando o olhar quando tudo no mundo olha pro cara sem precisar usar os olhos; o tempo que a gente perde arrumando o absorvente no corpo para que ninguém perceba que ele existe; o tempo que a gente perde fazendo cartas de amor ridículas e não seriam ridículas se não perdêssemos nosso tempo; o tempo que a gente perde criando personagens na balada; o tempo que a gente perde inventando um paquera que não existe só para se sentir desejada; o tempo que a gente perde desenhando a letra para que a professora de caligrafia nos elogie no final da aula; o tempo que a gente perde escolhendo as fotos mais bonitas e menos significativas para colocar nas rede sociais; o tempo que a gente perde pedindo a Deus para acabar com aquele sofrimento de amor; o tempo que a gente perde calada quando o que a gente queria mesmo era dizer “Eu te Amo”; o tempo que a gente perde com o mesmo sapo acreditando piamente que uma hora ele vai virar o príncipe; o tempo que a gente perde esperando o belo dia em que o cara mais parecido com o príncipe vai chegar de cavalo branco. Eu perderia todo esse tempo de novo, esse nosso tempo perdido é o que nos faz ser dona do mundo.