Mês: março 2015

Moda x Arte

IMG 20150329 222439

Esta semana fui convidada a colaborar com uma discussão muito oportuna sobre Moda e Arte. Lembro do meu primeiro dia de aula na faculdade de moda onde a professora Aline Souto (a querida das noivas em Teresina) lançou a discussão em sala de aula e eu, no auge da minha inocente paixão platônica pela moda na época, duvidei! Moda deixou de ser Arte na minha vida a partir do momento em que eu estudei sobre as áreas e tive certeza que acreditar nas duas como uma coisa só é não enxergar a importância de ambas separadamente.

O jornalista Yuri Ribeiro (de O dia com Estilo e do jornal O Dia) pediu minha palavra e cá estou, sete anos depois da primeira aula do curso de Moda, falando o que eu acho hoje:

Teresina, 26 de março de 2015.

Oi Yuri,

Esse é um tema beem complexo e acho que me estendi, embora ainda tenho muito a falar…

Na minha opinião, embora Arte e Moda compartilhem da interferência do  homem sobre a matéria, somada à sensibilidade estética, bem como à reflexão de valores culturais, sociais e históricos, são dois campos do conhecimento bem distintos. A Arte trabalha no resgate do belo em seu sentido mais amplo e sua intenção primeira é não comercial. A Moda, por sua vez, sobrevive de uma renovação cíclica e atua no sentido de estabelecer marcas. Em virtude disso, faz-se necessário o caráter comercial da moda, onde só será possível a renovação a partir do momento em que se deixa de lado os transitórios conceitos de “bem vestir”. Fico bastante preocupada quando encontro alunos no curso de moda que sonham em expor suas peças em museus e acreditam existirem como designer sem a venda das peças. Não podemos relevar o fato de que o Design de Moda existe em função da industrialização. Dissociar Design de Moda e indústria, seria impossível nos dias de hoje. Até os estilistas que trabalham com conceitos como o “slow fashion” (uma nova forma de consumo que pretende diminuir o ritmo da moda) utilizam matéria-prima e insumos industriais. Daí a minha preocupação: devemos enxergar a moda sistemicamente, onde um produto final soma várias etapas de um processo que é bem diferente da criação de uma obra de arte. Os encontros entre Arte e Moda são historicamente importantes por que nos ajudam a compreender as fases do pensamento criativo através do tempo. Pensar em unir esses conceitos através do uso de referências da arte para a produção de peças do vestuário é algo que tem sido feito há mais de cento e cinquenta anos. Acho muito válido utilizar a Arte como subsídio criativo para a Moda, através do uso de técnicas, movimentos, artistas etc. Um bom designer de Moda deve estar atento não somente às manifestações artísticas, mas também culturais, sociais etc. Fazer moda exige um pensamento amplo, mas os pés fincados no mercado.

Beijos, Rita.

E vocês, o que acham?

Vestido Annie ♥ Estampa Amarilis

Hoje vim mostrar outra peça com a estampa Amarilis: o vestido Annie. O vestido Annie tem a saia de tafetá e o corpo de malha. O detalhe mais interessante desse vestido fica por conta do decote enorme nas costas. Vamos ver?

Vestido Annie Amarilis 01 peq

Vestido Annie Amarilis 04 peq

Vestido Annie Amarilis 05 peq

Vestido Annie Amarilis 06 peq

Essa é uma peça feita sob encomenda ou sob medida. Ideal para festinhas de aniversário, baladas, jantar romântico etc. :*

20150331 122406 20150331122510452

Túnica Shasta Fay ♥ Estampa Amarilis

IMG 98843peq

Oi, hoje eu quero mostrar uma peça linda!

A túnica Shasta Fay fica maravilhosa com ou sem cinto, com legging ou shorts curtos, com jeans skinny ou com pantalona. É uma peça para a vida! É atemporal e de efeito!

Vou mostrá-la em fotos:

IMG 9941peq

IMG 9936peq

Agora com um cinto largo:

IMG 9782peq

Aqui eu mostrei essa peça na estampa Amarilis, que é uma estampa exclusiva do Atelier (existem muitas peças legais nessa estampa!). E as minhas clientes podem encomendar essa peça noutras estampas também.

Ah, o nome da peça é o nome da personagem de Katherine Waterston no filme Vício Inerente (2015), quem já viu?

Gostaram? 🙂

Legging preta, adequando.

Olá 😉

Esse é o nosso último post sobre a peça legging preta e então partiremos para explorar outra peça especial e importante para o guarda-roupa feminino. Esta semana encarei o desafio de usar a mesma peça durante cinco dias, mudando as composições de acordo com a minha rotina que é de dona de casa, designer, professora e esposa! Com essas atribuições, tenho que ter jogo de cintura ao adequar as peças para o meu conforto e manter o meu estilo. Coisas que nós mulheres sabemos fazer bem, não é?

Compilei as peças dessa “semana criativa” (por que haja criatividade para repetir uma peça!) e trouxe para mostrar:

page5-vert.jpg (606×1848)

Espero ter ajudado você a ter certeza que essa é uma peça importante para o nosso guarda-roupa por que é bastante versátil. Qual será a próxima peça de roupa imperdível? Alguém arrisca?