Mês: maio 2016

love & mercy (2014) | the beach boys.

 

love_mercy-618914264-large

 

Esses dias assisti um filme muito bom: Love and Mercy. Há tempos tinha visto o trailer no Youtube (entre os passatempos favoritos!) e como sou fã de biografias, fiquei contando as horas para chegar no Net Now. Esse filme conseguiu reunir muitas das minhas paixões: biografias, música, cinema, figurino e anos 1960.

Sou fã do The Beach Boys, como já falei aqui. O filme trata da personalidade excêntrica e atormentada do líder da banda, o genial Brian Wilson. O Brian Wilson é um dos melhores músicos vivos, mas uma pessoa cheia de peculiaridades. O filme mostra um pouco do que esse cara fez pela música e das inovações da banda que reverberam por várias gerações depois.

 

 

O figurino é excelente e ajuda a localizar o espectador na história que se passa em duas décadas diferentes: a de 1960 e a de 1980. No elenco temos John Cusack, Elisabeth Banks, Paul Giamatti e Paul Dano, que dá um show de interpretação com o personagem de Brian nos anos 1960.

 

 

Se você ainda não conhece a banda, comece agora mesmo a entender a contribuição do The Beach Boys para tudo o que a gente escuta de bom hoje. Separei alguma das minhas músicas preferidas:

  1. God Only Knows, criada em 1966 para o antológico disco Pet Sounds, foi uma das primeiras que eu ouvi. Acho que essa é a minha música preferida, inclusive numa lista que inclui todas as músicas dos Beatles. Entrei no meu casamento com o grupo Ockteto cantando essa música para eu encontrar o meu marido com os olhos marejados. A cena que explica essa canção no filme, é linda!

P.S.: Uma versão lançada há quase dois anos pela BBC reuniu grandes nomes da música (a maioria inglesa) para esse clipe lindo:

2. Don’t Worry Baby, de 1964 foi a primeira música do The Beach Boys que eu escutei na vida. Sabe aquelas músicas “amor à primeira ouvida”? Eu me lembro exatamente da primeira vez que eu ouvi. Se forçar muito e buscar nos meus diários eu defino exatamente o dia e a hora. Por ora, posso dizer que ouvi em 2002. Eu sei, é uma vergonha. Não sei aonde eu estava que não havia ouvido antes. Depois ganhei um cds, desses especialmente compilados, com outras três músicas, me apaixonei perdidamente pela banda.

P.S.: Infelizmente, a qualidade das imagens, não é boa, mas a cena da gravação desse clipe, também está no filme!

3. Good Vibrations, de 1966 é uma das músicas mais animadas do grupo. O vídeo é de 1968, mas a energia é a mesma. Eles receberam uma cartão de Paul e John parabenizando o grupo pela música! Em 2005, a Revista Rolling Stones divulgou um ranking com as 500 melhores canções de todos os tempos, Good Vibrations ficou em 6o. lugar, tá?

4. Wouldn’t be nice, lançada em 1966, também parte do disco Pet Sounds, é uma das músicas mais repetidas em trilhas sonoras de filmes fofinhos. A primeira vez que apareceu foi no filme Shampoo (1975) que já está na minha lista de pesquisa de figurinos nos anos 1970; depois foi a vez de Um Verão Muito Louco (1986), Jonh Cusack nem imaginava o que viria anos depois; também aparece num dos primeiros documentários de Michael Moore, Roger e Eu (1989); depois Sleepers (1996) e Como se fosse a primeira vez (2004).

Achei esse vídeo de uma apresentação da banda no LiveAid, um dos eventos musicais mais importantes que aconteceram na década de 1980.

5. In My Room é uma música de 1963 que foi escrita em uma hora. Fala sobre o mundo particular que cada um criamos em nosso próprio quarto ou num lugar só nosso. Eu entendo como uma canção sobre solidão, incompreensão e resguardo. Cada uma interpreta a sua maneira.

 

Para finalizar, uma imagem do Brian Wilson com o elenco que interpreta a banda The Beach Boys no filme Love & Mercy (2014):

 

BrianWilson

 

Um filme costurado com essa trilha sonora só poderia render gratas doses de emoção. Segura o choro!