Um Texto Novo ♥

Antes dessa coisa toda de moda, de faculdade, de casamento, de amadurecer, de ser feliz para sempre, antes de tudo isso acontecer na minha vida, eu escrevia textos. Há muita gente espalhada por aí que lembra que em meados de 2002 eu comecei a escrever textos de Amor e textos de Desamor e que eu abria meu coração sem dó nem piedade às mais ou menos seiscentas pessoas que visitavam meu blog diariamente. Eu lembro bem que ele se chamava “Ritinha Prado”, era hospedado pelo Blogger, tinha um background preto com letras brancas e o desenho de uma mocinha loira com uma camisa do Paul McCartney. O endereço não existe mais e com ele a “Ritinha Prado” foi embora pra sempre. Naquele tempo eu achava que sabia muita coisa sobre o Amor e pra falar bem a verdade eu achava que tudo em quanto que mexia com o meu estômago era mesmo Amor. Eu tinha 19 anos e uma vontade enorme de viver tudo como seu eu fosse morrer no final do dia e fosse nascer outra no dia seguinte. Em se querer fazer tudo certo é que se faz tudo errado e eu errei muito. Eu errei de alvo, errei de propósito, eu projetei passar aqueles malditos cinco anos vivendo uma vida que eu pudesse imprensar numa lata de sardinha depois. É bem verdade que hoje eu tenha imprensado não só cinco, mas pelo menos quinze anos da minha vida numa caixinha de fósforo, a vácuo, para que em nenhum momento alguma lembrança resolva pular e se desenrolar numa apresentação holográfica gigante na frente dos meus olhos, no meio da sala. A gente sabe que embora a gente tente (e consiga inclusive, na maioria das vezes) quando uma danada dessas resolve te pegar de surpresa o peito explode que parece que vai partir ao meio de tanta tensão. Depois, quando eu resolvi esquecer “o resto da vida” que eu havia projetado quando tinha quinze anos, eu criei o blog “A Dona do Amor”. É de extrema arrogância uma pessoa se intitular dessa maneira. Mas eu fiz. E nesse segundo blog, simples, de fundo branco, letras pretas, hospedado pelo companheiro WordPress e uma foto que eu mesma tirei no topo da página, eu exercitei o ápice da minha criatividade. Eu tinha 22 anos e a cabeça cheia de sonhos renovados. Perdi as contas de quantos textos eu escrevi e quantos eu nem publiquei. Escrever um blog sempre foi mais negativo do que positivo para minha imagem pessoal por que ao tempo em que eu sentia a minha necessidade quase básica de jogar as palavras pra fora, um mundo inteiro queria me fazer engolir com elas as cenas que se passaram num terreno acidentado, cheio de feridas e feridos. Que graças a Deus vieram se curar sozinhas para ambas as partes, sem qualquer esforço nosso. Enfim, nesta terceira fase da minha vida, e eu posso dizer, a melhor de todas que eu pude um dia sonhar viver, eu tenho sentido uma vontade enorme de contar meus causos e ao mesmo tempo, pra quê espalhar tanta felicidade? Agora, nesta fase, meu coração está tão macio e o terreno tão adubado, que as palavras faltam fugir para um lugar que eu só posso achar ser imaculado. E agora eu tenho medo. Quando se é jovem, medo é uma palavra ridícula. É como se abrir meu peito fosse parecer uma versão nova, quando eu finalmente descobri, escondida em algum lugar de outra cidade, a versão original daquele single. Single, único. O blog agora deveria se chamar mesmo “Rita Prado e as histórias de como encontrei o Amor” e de como isso me fez crescer de verdade. Este novo blog seria eu, seria meu, seria como regressar ao lugar onde eu fui mais amada, esperada, desejada. Seria como meus pais me trazendo ao mundo pela primeira vez. Os olhos descobrindo coisas que não estavam ali antes. Seria eu descobrindo que eu mesma não estava ali antes. Seria a melhor faixa do disco, o melhor disco, a melhor dupla. Eu tenho 27 anos e a vida começa agora, quando eu finalmente descobri que felicidade não cabe num post.

14 thoughts on “Um Texto Novo ♥”

  1. Super lindo seu texto. Porém, com uma certa mágoa do passado. Mas, olha só: há tempo para tudo. Assim como a palavra diz em: Eclesiaste 3. O mesmo retrato em uma foto que vc tirou. que tinha essa palavra.Acho que cada fase, tem um aprendizado. Vc é uma benção de Deus. bjos

  2. Rita Prado,
    Eu sempre sigo seu Blog acho você super criativa. Nunca comentei, não sei por que, tenho e tive várias opinoes sobre seus textos, roupas e estilo. Mas já este seu texto me deu uma vontade maior de ‘falar’ com você. E parabenizá-la por ser não só a Ritinha Prado, a Dona do Amor e a Rita Prado e as histórias de como encontrei o Amor, mas por ser a Rita Prado encantadora que transforma seu blog para suas leitoras e seguidoras uma fábrica de sonhos compartilhada. Você é um exemplo de sucesso. Que Deus a abençoe.

  3. Oi Rita,amei seu post,como é bom ler suas publicações,seus textos,suas histórias,simplesmente a gente começa a refletir mesmo,o que acontece na nossa vida,principalmente amorosa.é muito bom,mesmo uma desconhecida como eu,compartilhar saudavelmente da sua felicidade.Espere que continue a postar seus textos,é mt bom,inspirador,além de postar também sobre moda,que nós mulheres amamos,e como a moda nunca esteve tão no seu augio!Obrigada!
    Carala Stefany

  4. Rita sempre estou por aqui e lendo mais um texto lindo pra variar desses que sempre me inspiram.
    Queria constar que comparo você e sua enorme felicidade com uma personagem de um do melhores seriados que tenho certeza que você também gosta.
    Meredith Grey… Sim sim você me lembra muito ela e depois que casou ai que o casal me lembra mais ainda Meredith Grey e Derek Shepherd ;D rs.
    Só pra dizer o carinho e que continue escrevendo pra gente.
    Beijos.

  5. Oi Rita! Que texto! Que saudades eu sentia de ler você…
    Também acho que felicidade não cabe num post…mas não deixe de compartilhar…concordo que se expor tanto pode não ser tão legal…afinal não dá pra saber que tipo de ser humano está do outro lado lendo. Eu acompanho você desde de ” A dona do amor” alguns dos seus textos me ajudaram muito a enxergar a mim e ao outro, melhor. Essa sua nova fase cheia de vida vai encantar e encorajar muitas meninas e mulheres a continuar acreditando no AMOR e na VIDA plena. Não pare…plis.;)
    A velha fase serviu pra você dar o devido valor a sua fase atual…bem…acho que é assim que as coisas funcionam…eu também ( assim como as meninas do BEM que te acompanham há tempos, creio eu)passei por umas situações em que cheguei a “descrer” no amor…mas o seu jeito tão sincero de dizer que cria sim… que príncipe existe sim… muitas vezes me ajudou a voltar a crer e voltei a acreditar muito na possibilidade…e hoje sou casada com alguém que superou minhas expectativas, às vezes chego a me emocionar.
    Um beijo garota linda! E que DEUS continue te abençoando!

    1. Que texto lindo, Regina. Nossa, eu que me emocionei com o seu depoimento. Uma pessoa que seja que sinta prazer nisso já vale todo o tempo que eu passo tentando melhorar a cada dia. Obrigada e continue acompanhando os muitos capítulos dessa história ; )

  6. ritinhaaaaaaa…. lagrimei ao ver seu post! esperava há muito tempo por essa “resposta”.

    leio seus textos ha anos, e vinha torcendo há tanto tempo para você encontrar o amor da sua vida, casar e ser feliz p/ sempre.. haha! sério, sempre esperei que vc estivesse exatamente onde você está agora.. pq ao ler seus textos, eu sentia uma frustração enorme misturada com minhas emoçoes/relacoes pessoais.. pq vc é uma moça LINDA por dentro e por fora e não entendia pq o amor nao dava certo para voce…

    acho que hj, voce sabe a resposta melhor do que eu, certo?

    :* bjo…. de uma fã sua!

    1. Anoniminha,
      Obrigada pela msg 😉
      Continue acompanhando!
      Boa Sorte para você também, por que além de tudo, de querer, de acreditar, de sonhar e de manter o coração sempre aberto, encontrar a pessoa certa é 90 % sorte.
      Beijos.

  7. um dos textos que mais belos que li esse ano. sabe aquilo que te parece verdadeiro, tem alma. ahhh o amor [suspiros profundos] … felicidades e escreva mais pra gente. bjocas!

  8. Rita

    adorei seu texto, aliás, gosto muito da forma como vc escreve, sempre antenada, direta, transparente e com aquele frescor das emoções q estão acontecendo. Simplesmente adoro.
    Acho essa sacada de q a felicidade não cabe num post maravilhosa. Vc disse tudo. Entendemos q vc vive uma fase plena e ao mesmo tempo se resguarda, pq afinal, as reservas são necessárias. 😉 bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.