Moda x Arte

IMG 20150329 222439

Esta semana fui convidada a colaborar com uma discussão muito oportuna sobre Moda e Arte. Lembro do meu primeiro dia de aula na faculdade de moda onde a professora Aline Souto (a querida das noivas em Teresina) lançou a discussão em sala de aula e eu, no auge da minha inocente paixão platônica pela moda na época, duvidei! Moda deixou de ser Arte na minha vida a partir do momento em que eu estudei sobre as áreas e tive certeza que acreditar nas duas como uma coisa só é não enxergar a importância de ambas separadamente.

O jornalista Yuri Ribeiro (de O dia com Estilo e do jornal O Dia) pediu minha palavra e cá estou, sete anos depois da primeira aula do curso de Moda, falando o que eu acho hoje:

Teresina, 26 de março de 2015.

Oi Yuri,

Esse é um tema beem complexo e acho que me estendi, embora ainda tenho muito a falar…

Na minha opinião, embora Arte e Moda compartilhem da interferência do  homem sobre a matéria, somada à sensibilidade estética, bem como à reflexão de valores culturais, sociais e históricos, são dois campos do conhecimento bem distintos. A Arte trabalha no resgate do belo em seu sentido mais amplo e sua intenção primeira é não comercial. A Moda, por sua vez, sobrevive de uma renovação cíclica e atua no sentido de estabelecer marcas. Em virtude disso, faz-se necessário o caráter comercial da moda, onde só será possível a renovação a partir do momento em que se deixa de lado os transitórios conceitos de “bem vestir”. Fico bastante preocupada quando encontro alunos no curso de moda que sonham em expor suas peças em museus e acreditam existirem como designer sem a venda das peças. Não podemos relevar o fato de que o Design de Moda existe em função da industrialização. Dissociar Design de Moda e indústria, seria impossível nos dias de hoje. Até os estilistas que trabalham com conceitos como o “slow fashion” (uma nova forma de consumo que pretende diminuir o ritmo da moda) utilizam matéria-prima e insumos industriais. Daí a minha preocupação: devemos enxergar a moda sistemicamente, onde um produto final soma várias etapas de um processo que é bem diferente da criação de uma obra de arte. Os encontros entre Arte e Moda são historicamente importantes por que nos ajudam a compreender as fases do pensamento criativo através do tempo. Pensar em unir esses conceitos através do uso de referências da arte para a produção de peças do vestuário é algo que tem sido feito há mais de cento e cinquenta anos. Acho muito válido utilizar a Arte como subsídio criativo para a Moda, através do uso de técnicas, movimentos, artistas etc. Um bom designer de Moda deve estar atento não somente às manifestações artísticas, mas também culturais, sociais etc. Fazer moda exige um pensamento amplo, mas os pés fincados no mercado.

Beijos, Rita.

E vocês, o que acham?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.