Com Que Roupa? ♥ Teresa Raquel

Olá Amores,

Ontem recebi aqui no Atelier uma querida que assim como eu vive com o coração dividido entre São Paulo e Teresina, a Teresa Raquel. Pedi para Teresa falar um pouco da sua rotina e escolher uns looks para usar aqui e lá. Vamos ver.

 

 

Agora vamos ver a própria Teresa usando as peças, né?

 

 

 

 

 

 

 

* Alguns lugares para conhecer em São Paulo, sugeridos por Teresa:

Pecorino Trattoria: http://www.pecorino.com.br/

Barnaldo Lucrécia: http://www.barnaldolucrecia.com.br/

Galeria Vermelho: http://www.galeriavermelho.com.br/

Museu de Arte de São Paulo: http://masp.art.br/masp2010/

Bella Paulista Casa de Pães: http://vejasp.abril.com.br/comidinhas/bella-paulista/

* Em Teresina, ela super indica para os dias de calor:

Dogão Fast Food: http://www.dogaofastfood.com.br/

Sorveteria Pura Fruta.

 

 

Super fofa, né? ♥

Por Onde Andei ♥ Exposição Jóias do Deserto

 

Thereza Collor é essa mulher linda e chique que ficou bem famosa no começo dos anos 90 por ser cunhada do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Muita gente que lê esse blog nem lembra do escândalo envolvendo o único impeachment da história do país e eu peço que antes de chamar a Wikipédia, conversem com seus pais ou tios para entender melhor, a situação política que vivia o nosso país no começo dos anos 90.

Enfim, não foi só o país, os nossos guarda-roupas e os nossos desejos que mudaram desde os anos 90, a visão que se tinha da Thereza Collor, também. Até hoje se comenta sobre o curtíssimo tailleur quadriculado que a socialite alagoana apareceu numa entrevista coletiva do marido em 1992. Thereza foi imediatamente cobiçada pela mídia e virou até símbolo sexual do Brasil da época.

Passado alguns anos, casou pela segunda vez depois que ficou viúva de Pedro Collor de Mello, irmão responsável pelas denúncias que culminaram no impeachment do então presidente e desde 2002 cultiva sua refinada paixão por joias.

 

 

Thereza é uma colecionadora e das suas inúmeras viagens, reuniu um rico acervo de mais de dois mil adornos de povos desérticos dos séculos XIX e XX que está exposto na Galeria de Arte do (lindo!) Prédio do SESI na Avenida Paulista. De todas as exposições que eu vi no Brasil essa foi uma das que mais me encantou. Infelizmente não pude fotografar, mas procurei algumas imagens e trouxe para mostrar para vocês (Cliquem nas imagens para ver melhor).

 

 

 

 

 

Recomendo a todas as amantes de acessórios e principalmente a minha turminha que trabalha com acessórios em Teresina que encontrem um tempinho para visitar essa exposição enriquecedora. Afinal, os adornos étnicos deram origem a todos esses acessórios lindos que usamos (e buscamos!) hoje e nada mais original que buscar a inspiração direto da fonte. Fica a dica!

 

 

Por Onde Andei ♥ Museu do Futebol & Exposição Guerra e Paz

Oi gente! No feriado aproveitei a minha vida ponte-aérea Teresina-São Paulo para receber meu marido na Paulicéia. Fiz uma programação toda fofinha e mandei pro email dele três dias antes, pesquisei eventos, exposições, museus, restaurantes, programas culturais bem diferentes dos de Terehell [abafa!] e começamos na sexta! Hoje vou falar desse dia!

De manhã fomos ao Museu do Futebol. De futebol eu só entendo que a Copa só acontece de quatro em quatro anos, então meio que passo quatro anos sem pensar em futebol na minha vida, mas, a gente faz qualquer coisa pela pessoa que a gente ama e… me surpreendi!

 

 

Não pode tirar fotos dentro do Museu e eu sou uma pessoa que segue regras. O que quer dizer que fiquei chocada com a quantidade de gente que tira fotos escondido no celular, me poupe, né? Não entendo o fato de não poder tirar fotos nem com flash e alguns museus que visitei aqui no Brasil. Na Europa pude tirar fotos de tudo! Vai entender… Enfim, amei o acervo fotográfico do Museu! Tem uma salinha cheia de fotos desde o começo do século XX que localiza historicamente a chegada o futebol no Brasil. Me contive muito para não fotografar, mas achei umas imagens dessa sala, cheia de molduras lindas, no site do Museu.

Outro aspecto negativo foi a falta de acervo. Sentimos (muita) falta de objetos que contam a história, não réplicas. O Museu é todo bem interativo, logo é cheio de tecnologia, informações e curiosidades, mas eu quero chegar no Museu do Futebol do Brasil e ver todas as camisas desde a primeira seleção. Não vi nada, nem camisa, nem bolas de jogo importantes, doação de jogadores etc.

Mas a vale a pena a visita e eu adorei o passeio, o Museu é bonito e dinâmico, não tem perigo de ninguém ficar entediado!

Depois do Museu do Futebol corremos até o Memorial da America Latina para ver os famosos painéis de Portinari: Guerra e Paz. Que foram criados em 1952 e 1956 encomendados pelo governo brasileiro para a sede da ONU em Nova York. Além dos painéis, a exposição histórica dos murais em São Paulo, traz também os estudos preparatórios do artista, mas essa parte eu não vi por que cheguei perto de fechar, então corri para o Guerra e o Paz.

 

 

Fantásticos! Gigantes, 14 metros de altura por 10 de largura. Enorme a genialidade do artista e olhar essas obras de perto foi muito emocionante! O Memorial é uma atração encantadora, como toda obra de Niemeyer. Fica a dica para quem visitar São Paulo.  A exposição Guerra e Paz já atraiu mais de 100 mil visitantes e fica até 24 de abril, tá?!

Piauí Sampa 2010 ♥

Em 2007 viajei a São Paulo para participar do Piauí Sampa como fotógrafa do evento. Esse foi o meu primeiro contato com a cidade de São Paulo. Na ocasião, a ideia de ter um atelier de costura já existia, mas nunca imaginei que estivesse tão perto. O evento aconteceu na mesma semana do São Paulo Fashion Week e eu aproveitei para conhecer também o evento de moda mais badalado do país.

O evento começou com uma palestra da Catriona Macnab, editora de tendências da WGSN. Quando saí da palestra decidi que iria criar e vender roupas, pronto. Três meses depois desenhei, confeccionei e vendi a primeira peça de roupa Rita Prado.

Quase três anos depois, o telefone do Atelier toca no final de expediente. Era a diretora do Setor de Indústria e Confecção do SEBRAE Piauí, me convidando para levara marca Rita Prado para a sexta edição do evento Piauí Sampa, que leva as potencialidades do nosso Estado Brasil afora.

Essa foi a primeira vez que eu chorei de emoção com alguma coisa relacionada ao atelier. A importância desse evento, de não só mostrar o meu trabalho, mas também, de conhecer pessoas diferentes, reside principalmente no reconhecimento de um trabalho de formiguinha que eu tenho feito ao longo desses anos.

E aí que eu chorei e aceitei e menos de um mês depois estava no Shopping Eldorado mostrando a cara para o público paulista e recebendo em troca muito carinho, elogios e o principal, a troca de energias. É que São Paulo é um mundo completamente diferente do nosso, mas a minha linguagem foi facilmente absorvida por meninas que até então, nunca imaginaram existir um movimento de moda no Piauí e eu fui representá-lo.

Aqui eu queria compartilhar com vocês desse momento importante na minha vida e agradecer pelo honroso convite e pela oportunidade de conhecer pessoas tão diferentemente ricas.

Agradeço à equipe do SEBRAE Piauí, por acreditar que o meu trabalho pode representar o Estado lá fora. Agradeço às meninas que expuseram seus trabalhos junto comigo, em especial à Deurismar (Deura Melo Bolsas), Márcia e Marcilene (Cravo e Canela), Surlene Almeida e às meninas da Fil à Fil, que foram verdadeiras parceiras durante o evento. Agradeço à Sueli, paulista que foi nossa vendedora nota dez no evento e a Dona Olga, senhorinha fofa do backstage. Agradeço aos piauienses super queridos que agora são ainda mais queridos por terem ido prestigiar o evento e matar um pouco da saudade da terrinha. Agradeço às meninas paulistas que foram, compraram, levaram  as amigas, elogiaram o trabalho, teceram críticas e me ajudaram muito a crescer profissionalmente. Adorei ter conhecido todas vocês. E o meu agradecimento-mor é para o meu companheiro Ricardo, que foi só dedicação a mim e as outras expositoras e me mostrou o verdadeiro significado do Amor.

Essa foi uma experiência profissional e humana incrível e eu espero fazer cada vez melhor o meu trabalho.

Vamos ver as fotos?